PREVISÃO ORÇAMENTÁRIA

04/02/2014 16:08
 

 

FIQUE ATENTO à PREVISÃO ORÇAMENTÁRIA. ELA É A CHAVE DE UM BOM GERENCIAMENTO DAS CONSTAS DO CONDOMÍNIO.  Uma previsão orçamentária bem elaborada aliada a conscientização dos condôminos são os principais requisitos para organizar gastos, ao longo do ano, com eficiência e sucesso.


 


 

A A.G.O - Assembleia Geral Ordinária, no início do ano, é o momento propício para a apresentação e aprovação da PREVISÃO ORÇAMENTÁRIA. Ela determinará as razões da Taxa de Condomínio e outras avenças para o novo exercício.

 

A Previsão Orçamentária é um importante instrumento de trabalho para a administração do Condomínio. Com ela o síndico poderá projetar os trabalhos a serem realizados, provisionando fundos para implementação de obras de reparo, melhoria e expansão; poderá adquirir provisão para os custos ordinários (água, luz, seguro, administração, etc), para a gestão dos funcionários (salário, encargos, férias, 13º, dispensa, etc), estabelecer uma reserva de suprimento de inadimplência,  e muito mais. Para isso é necessário PLANEJAMENTO e CONTROLE. Estas são as duas palavras chave para o tema.

Os reajustes relacionados à inflação e a renegociação de contratos costumam ser itens comuns em cada começo de ano. Por isso, encarar um aumento do valor do condomínio é, para muitos moradores, uma grande dor de cabeça. Para deixar os gastos do ano dentro do orçamento e evitar a cobrança de taxas extras inesperadas – como para uma obra de emergência, por exemplo – é fundamental organizar as contas logo no começo.

Um erro comum cometido pela maioria dos síndicos, e até por algumas administradoras, é calcular o orçamento com base na média dos últimos doze meses. A previsão orçamentária deve ser feita com maior número de detalhes possíveis, e o gestor deve conhecer bem as necessidades e peculiaridades do condomínio. Isso  significa considerar obras iminentes, obras programadas, necessidades rotineiras, provisão de inadimplência, e tudo mais que envolva ou possa envolver no exercício vindouro, o condomínio. Claro que deve ser tudo bem programado e fundamentado de forma a evitar exageros.

Também é válido discutir como é possível cortar gastos ou obter receita extra para que o valor do condomínio pese menos no bolso de cada um. Há condomínios que possuem lojas, áreas que são alugadas para instalação de antenas de celular, dentre outras fontes de receitas.

A economia muitas vezes passa por investimento, como por exemplo, armazenamento e distribuição de água da chuva, reparos em canos, fios, torneiras externas, troca de lâmpadas, aperfeiçoamento do sistema de acendimento de luzes com sensores, etc.

“Separamos o lixo reciclável, que é vendido e ajuda nos custos do condomínio”, conta o engenheiro e morador, Marcos Hirayama.

Lições básicas – O condomínio que quer cortar custos ao longo do ano também precisa discutir, logo no início dele, se não é possível cortar despesas fixas. Redução com custos de energia elétrica (instalação de plataformas de energia solar), reaproveitamento de água da chuva, tratamento do lixo com reciclagem e venda, etc.

Inadimplência - A experiência que temos desenvolvido tem revelado que o aumento da inadimplência passa por quatro fatores administrativos básicos:

  1. Falta de acompanhamento (ausência de um relatório atual e eficiente);

  2. Falta de controle através de um sistema eficiente de cobrança (descaso e esfriamento);

  3. Ausência de transparência nas contas e acesso às realizações da administração. Tal fato corrompe a vontade de participar do condômino, e promove o seu esfriamento frente o condomínio.  

  4. Ausência de uma empresa especializada para devida assistência e intervenção jurídica, preventiva e pontual;

    1. Preventiva, através da análise dos fatores técnicos e no acompanhamento das faltas de pagamento antes de acumular montantes insolúveis;

    2. e Pontual, nos casos concretos, promovendo os acordos de maneira justa e legal, mantendo o bom relacionamento com os condôminos. Claro que a ação pontual passa pela esfera judicial, quando o caso não pôde ser resolvido amigavelmente;

Por isso os trabalhos da CONECTIVA ADM são firmados na transparência, seriedade, compromisso e proximidade. Tudo de forma a produzir o aperfeiçoamento da relação tríplice: CONDOMÍNIO – SÍNDICO - CONDÔMINO

Despesas não esperadas – outro ponto importante é que, às vezes, nos deparamos com despesas iminentes ou com probabilidade de ocorrência. Assim, deve-se considerar um fundo para gastos emergenciais. Este fundo pode ser provisionado, observando a prudência e o equilíbrio, para não haver exagero e um ônus excessivo para o condômino.

Fundo de Reserva – O fundo de reserva é responsável por garantir o bom funcionamento e a continuidade dos trabalhos no condomínio. Normalmente estipulado entre 5 e 10%, apresentado na Convenção, podendo ser este percentual definido em assembleia própria, convocada para este fim. O fundo de reserva é uma garantia contra emergência, despesas imprevistas e ainda uma provisão para gastos e reformas futuras. Sua consignação é obrigatória.

Sem dor no bolso

  • Conscientizar sobre o uso racional de água e luz, bem como conscientizar sobre a utilização adequada dos elevadores e espaços de lazer, área fitness, salões de festa, e todo bem comum, é uma forma de tornar o condomínio mais sustentável e economizar os recursos;
  • Fique atento com possíveis reajustes ao longo do ano. Se possível, sempre negocie com fornecedores todos os possíveis aumentos;
  • Funcionários tem o salário reajustado todo o ano. Estas despesas têm reflexos que devem ser considerados (FGTS, férias, 13º, adicionais, Repouso semanal remunerado, Horas Extras, etc ). O mesmo índice alcança as conservadoras.
  • Comunicados e Circulares ajudam a transmitir e promover educação e consciência aos condôminos.
  • A Assembleia Geral Ordinária pode conter um tempo de explanação e esclarecimento sobre aspectos financeiros quando da exposição da composição da PREVISÃO ORÇAMENTÁRIA.
  • O ajuste do orçamento depende de um bom conhecimento das contas do condomínio, do fluxo de caixa mensal, do índice de inadimplência e de ações efetivas e estratégicas sobre os pontos críticos. A CONECTIVA ADM fornece a você ferramentas importantes para o desenvolvimento.

  •  

Ricardo C. Louback

Jurídico e Documentos

www.conectivacondominios.com

jurídico@conectivacondominios.com

31 3658-3953  |  31 9318-4777